fbpx

Pioneiro em soluções para condomínios em Blumenau

Compartilhe

Com uma trajetória marcada pelo aperfeiçoamento contínuo e pela dedicação em encontrar saídas para os problemas desses empreendimentos, José Luiz dos Santos Júnior foi o primeiro síndico profissional da cidade catarinense e, hoje, tem o seu legado mantido pelos filhos, que seguem seus passos à frente da empresa familiar – que atende a cerca de 40 condomínios

José Luiz dos Santos Júnior / Foto: Daniel Zimmermann

“Foi por acaso, mas foi bom”, assim José Luiz dos Santos resume o desafio que aceitou há mais de quatro décadas quando assumiu pela primeira vez o cargo de gestor do prédio onde morava no Rio de Janeiro (RJ). Foi no Condomínio Ribeiro Guimarães, em 1979, e depois no Edifício José de Anchieta, que começou a sua missão como administrador e como incansável solucionador das dificuldades que se apresentam diariamente nesses empreendimentos. Caminho esse que o levou a ser precursor como síndico profissional em Blumenau (SC), sua terra natal, em uma época em que esse papel era, em geral, desempenhado por moradores que assumiam o mandato na falta de pessoas com conhecimentos específicos para essa tarefa.

A oportunidade para retornar à cidade catarinense surgiu em 1996, quando José Luiz recebeu um convite para trabalhar em uma empresa de desenho industrial. A mudança, no entanto, não foi apenas de endereço, mas também de campo de atuação. Ex-operador, programador e professor da área de processamento de dados do Banco do Brasil e formado em Direito, José Luiz acabou tornando-se sócio da empresa e síndico do edifício onde funcionava o estúdio de desenho. “Há dois anos o gestor não fazia a prestação de contas e havia problemas de inadimplência que impediam que qualquer melhoria fosse realizada no local”, enfatiza. Em uma assembleia de moradores, em 1997, o administrador disse que não continuaria no cargo e José Luiz se disponibilizou a seguir com o mandato – dando início a uma nova fase em sua vida.

Foto: Daniel Zimmermann

Ele, então, criou um programa para concentrar as informações do condomínio e fazer a prestação de contas e foi atrás do proprietário do imóvel com dívidas para resolver a questão. “Sugeri que ele vendesse as vagas extras de garagem que tinha para os residentes, o que ele achou bacana e me deu carta branca. Além de quitar os débitos, consegui um inquilino para a sobreloja dele”, pontua. Com os resultados efetivos do seu trabalho, os moradores passaram a indicar José Luiz para outros empreendimentos na cidade. “Quando percebi estava cuidando sozinho de seis condomínios, fazendo de tudo: enviando boletos e os balancetes, visitando os lugares, vistoriando os serviços e obras”, frisa.

Ele relembra de uma história que aconteceu enquanto viajava para o Rio de Janeiro e recebeu a ligação de um condômino do primeiro prédio em Blumenau onde assumiu a administração que tinha um problema de vazamento no seu apartamento. “Na mesma hora liguei para o encanador que estava lá perto e foi solucionar a situação. O residente se surpreendeu com a rapidez e ainda mais quando contei que não estava na cidade”, cita ele como exemplo do atendimento imediato que se tornou sua característica e que rendeu muitas outras recomendações. Com mais clientes, José Luiz dedicou-se exclusivamente à gestão desses complexos e decidiu fazer um curso de síndico profissional para se aprofundar nas leis relacionadas aos condomínios, no Código Civil, transformando-se no primeiro administrador qualificado para atuar nesses empreendimentos em Blumenau.

Profissionalismo de pai para filhos

Após trabalhar sozinho por muitos anos, José Luiz passou a contar com a ajuda do filho Sérgio Luís dos Santos a partir de 2003. Influenciado pelo pioneirismo do pai, ele começou fazendo procedimentos internos e participando de assembleias de moradores para, em seguida, atuar também como síndico. Formado em Administração e técnico em Contabilidade, Sérgio recorda que residia no Rio de Janeiro e a companhia em que estava enfrentava dificuldades. “Perguntei ao meu pai se poderíamos trabalhar juntos em Blumenau e ele aceitou meu pedido”, revela. Ele lembra que viu uma oportunidade de iniciar em um novo ramo e auxiliar José Luiz no dia a dia. “O contato diário com meu pai foi fundamental para conhecer como funciona o mercado e entender o comportamento das pessoas que vivem em coletividade”, ressalta.

José Luiz dos Santos Júnior e Vera Regina dos Santos / Foto: Daniel Zimmermann

A família ganhou mais um reforço quando Vera Regina dos Santos juntou-se ao pai e ao irmão na atenção às demandas dos condomínios. Ela assinala que tudo começou na casa de José Luiz, quando ele e Sérgio desempenhavam suas atividades nos complexos como pessoa física. “Voltei para a cidade em 2004 e passei a trabalhar com os dois. O setor despertou meu interesse e fui estudar Contabilidade”, salienta. Com o crescimento do volume de clientes, o próximo passo dado por eles para qualificar ainda mais os serviços oferecidos foi o de abrir a Síndico Online Gestão Condominial, em 2009. Atualmente com 37 empreendimentos atendidos, a empresa é administrada por Vera e Sérgio, que ocupam o cargo de sócios-diretores.

“Uma particularidade da família Santos é pegar um problema e ficar até conseguir resolvê-lo”, descreve José Luiz. Ele comenta ainda que algo que leva para a vida foi um conselho que ouviu do seu pai: o de fazer qualquer atividade bem-feita, batalhando para ser o melhor no que realiza. “Não esqueci esse lema e digo o mesmo para os meus filhos”, destaca. E o retorno desse empenho, avalia ele, é ver que as pessoas acreditam na companhia e que ela é bem-conceituada no segmento, sendo indicada para novos complexos. O diferencial, aponta José Luiz, é atuar com transparência e ter uma equipe eficiente e de confiança para responder às necessidades dos condôminos com rapidez. A experiência no setor e o atendimento 24 horas, 7 dias por semana, são outras marcas da Síndico Online, acrescenta Sérgio.

Sérgio Luís dos Santos / Foto: Daniel Zimmermann

A empresa possui serviços de síndico, subsíndico, administração e assessoria para outros gestores. Mesmo aposentado, José Luiz está disponível para trocar ideias sobre a área e o conhecimento que adquiriu como o primeiro gestor profissional de Blumenau. “Gosto de compartilhar o que sei com os outros. Por que guardar pra mim?”, questiona. Segundo Sérgio, o trabalho precursor do pai resolveu as dificuldades de vários condomínios que não possuíam candidatos para o cargo. “Eles viram a iniciativa dele como uma boa chance para profissionalizar a gestão. Inclusive, continuamos atendendo a muitos desses lugares até hoje”, pondera.

Já Vera aponta que José Luiz sempre teve uma postura de correr atrás de alternativas para solucionar as pendências que surgiam nesses espaços, agindo de forma correta e transparente e criando parcerias com fornecedores para cobrir todas as demandas das edificações e de seus condôminos. Além disso, complementa ela, o pai busca constantemente novos aprendizados, mantendo-se atualizado. Durante a pandemia, por exemplo, José Luiz fez 58 cursos pela Internet e se formou, recentemente, como perito judicial. Lições que Vera e o irmão seguem agora na Síndico Online.

Valorização do mercado e da carreira de síndico

Um longo e diversificado caminho foi percorrido por José Luiz até se tornar pioneiro como síndico profissional em Blumenau e criar a companhia com dois de seus quatro filhos. Ele brinca que foram os outros que o levaram a ser gestor de diferentes empreendimentos através das indicações que recebia e dos problemas que solucionava. Desde que foi administrador no Rio de Janeiro – local para onde foi transferido com a família em 1975 para fazer um curso de programador de computador promovido pelo Banco do Brasil, onde era funcionário há alguns anos – até hoje, José Luiz acompanha as transformações do segmento.

Quando começou como síndico, ainda na capital fluminense e ao mesmo tempo em que continuava com suas atividades na instituição financeira, ele observa que era muito difícil os condomínios escolherem alguém que não morasse nos complexos para administrá-los, com o cargo sendo assumido por um residente, que na maioria das vezes não tinha tempo e nem as informações básicas para lidar com essas estruturas e os conflitos que aparecem no dia a dia. “A primeira coisa que fiz foi conquistar a confiança das pessoas”, assegura. Ele analisa que, desde 1997 até agora, o setor aumentou muito em Blumenau. Crescimento esse que levou o mercado, durante um período, a perder um pouco da sua credibilidade devido a companhias e profissionais que não estavam preparados para atender a esses empreendimentos e suas demandas.

Hoje, sentencia José Luiz, o movimento é de qualificação da área, com as empresas trocando informações entre si. “Tem muita gente que ainda liga para pegar dicas sobre a gestão de outros condomínios”, informa. Ele complementa que há lugar para todos no segmento, mas que para se manter relevante é preciso trabalhar direito e estar sempre atualizado. Como membro da Câmara Brasileira de Comércio e Serviços Imobiliários (CBCSI) na direção do Secovi/SC, José Luiz pretende debater a importância das empresas do setor contarem em suas equipes com um profissional de administração para melhorarem os serviços prestados. Para ele, o mercado está indo bem e foi um dos poucos que não sofreu muito com a pandemia. “Aqui (em Blumenau) valorizou muito a profissão de síndico, assim como em outras localidades de Santa Catarina e de outros estados, algo que não existia quando iniciei”, conclui.

Visite site da Síndico Online Gestão Condominial

Compartilhe

Leia também