Fruteria Valle Verde inova ao entregar frutas, verduras e legumes frescos na casa do cliente

Compartilhe

Casal de empreendedores aposta na qualidade dos produtos, cultivados por produtores locais e selecionados um a um

Hercílio de Medeiros Lucena / Foto: Daniel Zimmermann

Pedir em casa alimentos frescos como verduras, legumes e frutas, até bem pouco tempo atrás, era uma prática pouco comum entre as famílias brasileiras. Com a transmissão do novo coronavírus e o medo de sair às ruas para fazer compras, essa opção se tornou uma necessidade, uma forma de se proteger da Covid-19. Neste cenário, muitas empresas do segmento de alimentação precisaram se reinventar ou encontrar novas oportunidades de negócio. Esse é o caso da Fruteria Valle Verde, de Blumenau, que entregava frutas, verduras e legumes para restaurantes e bares. Atualmente, o seu principal serviço é a entrega de produtos frescos, cuidadosamente selecionados e cultivados por produtores locais para pessoas que buscam uma alimentação saudável e, ao mesmo tempo, a segurança de receber tudo na porta de casa.

Os empreendedores Hercílio de Medeiros Lucena e Heloísa Helena de Medeiros Lucena contam que a inovação no negócio surgiu meio por acaso, logo no início da pandemia. Com o fechamento e as restrições de atendimento de muitos restaurantes que atendiam na cidade, o casal passou a receber cada vez menos pedidos e, consequentemente, viu uma redução considerável no faturamento. “Com a pandemia, alguns clientes fecharam as portas, outros mantiveram só o delivery e a nossa demanda diminuiu bastante, bem como a renda familiar. Nesses primeiros dias, não sabíamos muito bem o que fazer para reverter a situação. Então, percebemos que podíamos ajudar familiares, amigos e idosos do condomínio, que não podiam sair para fazer as compras, fazendo a entrega das frutas, verduras e legumes”, relembra Hercílio.

A partir desta iniciativa solidária, surgiu a ideia de transformar a entrega para pessoas físicas em um novo negócio. Os proprietários da empresa, que na época ainda se chamava Cantinho Colonial, tiveram a ajuda de amigos que se prontificaram a fazer uma divulgação do serviço. “Era uma tentativa de ter uma nova fonte de renda, mas nem imaginávamos que poderia dar certo. Fomos dormir naquela noite sem muita expectativa, e quando acordamos no dia seguinte nos deparamos com alguns pedidos. De repente, já tínhamos recebidos umas 300 mensagens por WhatsApp. Como a empresa somos eu e a minha esposa, ficamos assustados com a quantidade de pedidos”, comenta.

Pela falta de estrutura inicial e o grande volume de clientes, levou um tempo até tudo começar a funcionar de forma mais organizada. Sem uma equipe, Hercílio e Helena precisavam cuidar de tudo sozinhos, desde a compra dos produtos com os agricultores até a entrega na casa dos clientes. “Tudo era feito por nós, então neste início enfrentamos algumas dificuldades. Mas, com o passar do tempo, conseguimos aperfeiçoar os processos e melhoramos muito o atendimento. Essa experiência nos levou a pensar em novos planos para a empresa, com o intuito de proporcionar um serviço com ainda mais qualidade para nossos clientes”, explica.

Foto: Daniel Zimmermann

Assim surgiu um modelo de negócio diferenciado, com um novo nome: Fruteria Valle Verde. “Em breve, pretendemos lançar a nova marca e os clientes antigos e novos poderão fazer os pedidos por WhatsApp ou pelas nossas redes sociais. Estamos implantando diversas novidades, dentre elas um novo método de seleção dos produtos, o que vai garantir maior qualidade. Percebemos que os clientes prezam muito por produtos sem imperfeições, por isso teremos uma seleção ainda mais criteriosa para garantir que eles recebam em casa frutas, verduras e legumes não apenas saborosos, mas com uma ótima aparência ”, afirma Hercílio.

Produtos sempre frescos

Foto: Daniel Zimmermann

A variedade de frutas, verduras e legumes continuará a mesma e também a procedência, com todos os alimentos comprados diretamente de produtores de Blumenau e de cidades do Vale. O cardápio também seguirá com a linha de produtos coloniais, que inclui pães, biscoitos, geleias, queijos, defumados, nata e queijinho. “Fazemos questão de comprar produtos cultivados aqui porque, além de contribuir para economia regional e ajudar os pequenos produtores, também garantimos ao cliente a entrega de produtos sempre frescos”, destaca.

O casal também monitora a forma de armazenamento dos produtos e as etiquetas de rastreamento, permitindo que o cliente saiba a origem do produto que está consumindo. “Estamos sempre atentos se são usados pesticidas ou algo neste sentido nas plantações ou se os vegetais são tratados de maneira natural, com adubo biológico. Por isso, quando é possível, busco pessoalmente os produtos nas fazendas para assegurar a qualidade do que estamos vendendo ou então faço visitas ao produtor para conhecer a plantação, o local de cultivo, ver de perto como ele planta, colhe e armazena os produtos”, acrescenta.

Um dos produtores que Hercílio visita quase diariamente é Alencar Gessner, que ao lado da esposa Carla Silmara Michelson Gessner produz hortaliças hidropônicas em Indaial. É de lá que vêm as alfaces crespa, americana e roxa, espinafre, agrião, rúcula, salsinha, cebolinha, coentro, couve, manjericão e hortelã que os clientes da Fruteria Valle Verde consomem. A maior parte do cultivo dos Gessner é hidropônico, exceto os temperos e a couve, que são plantados na terra. “Começamos o cultivo hidropônico há quatro anos, depois de vários cursos em instituições como Epagri e UFSC. Hoje estamos com uma produção de 35 mil pés/mês”, se orgulha Carla.

Alencar Gessner / Foto: Daniel Zimmermann

A hidroponia vem ao encontro de uma das bandeiras da Fruteria Valle Verde, que é a preocupação com o meio ambiente e em oferecer um produto o mais natural possível. Segundo Carla, a hidroponia é um sistema de recirculação de água, o que permite uma economia de água de 80% em relação ao cultivo irrigado na terra. “Como é um sistema protegido, o hidropônico é um produto limpo, cultivado longe da terra, portanto sem contaminantes como fezes e urina de animais. E por ficar longe do solo, a incidência de pragas também é muito menor. Se elas aparecem, buscamos fazer o controle através de produtos naturais como Óleo de Neem e leite in natura, para não precisar usar produtos químicos”, esclarece.

Foto: Daniel Zimmermann

O cultivo protegido, em que a planta fica livre da exposição à chuva e ao sol, aumenta a qualidade das hortaliças, assim como a sua durabilidade. “Geralmente, as folhas saem com a raiz ainda úmida. Depois de levar para casa, se o cliente as manter com umidade, irão durar em torno de uma semana ou até mais dependendo do clima”, garante a produtora. De acordo com Alencar, a qualidade dos hidropônicos também se deve ao transporte. “O Hercílio vem buscar aqui no galpão, então tudo é colhido fresquinho na hora que ele chega. É diferente de produtos que são trazidos de cidades como São Paulo ou Curitiba, que vem batendo para lá e para cá dentro do caminhão e demoram para chegar. Isso faz toda a diferença, ainda mais nessa parte de folhosos que é um produto extremamente sensível”, avalia.

Qualidade e segurança

Foto: Daniel Zimmermann

A preocupação da Fruteria Valle Verde com a qualidade dos produtos e a satisfação do cliente se refletem também na forma de entrega. “Para facilitar a escolha na hora da compra, criamos um novo sistema de encomendas. O cliente vai poder optar por um dos três tipos de caixas recicláveis, nos tamanhos pequeno, médio ou grande, que vão conter uma quantidade de frutas, verduras e legumes pré-determinada por nós. Desta forma, os clientes poderão escolher a caixa que melhor se encaixar no seu perfil de consumo. Claro, haverá flexibilidade para substituições quando necessário e caso ele queira outros itens será cobrado um valor adicional fixo. As caixas custarão a partir de R$ 54,90 e não terá taxa de entrega”, adianta.

Como ainda estamos em meio à pandemia, a empresa também segue com todos os cuidados exigidos nos serviços de delivery, tanto na manipulação dos produtos durante a seleção quanto na entrega para os clientes. “Como somos em duas pessoas fica mais fácil controlar a higienização das mãos na hora de selecionar as frutas, verduras, legumes e demais itens, assim como no momento de embalar. E na hora de entregar ao cliente também tomamos todas as medidas de precaução, como uso de máscaras, utilização de álcool em gel nas mãos e entrega na porta da casa ou no portão do condomínio, mantendo o distanciamento e o menor contato possível”, garante.

Foto: Daniel Zimmermann

Foram esses cuidados com a qualidade e a entrega dos produtos que cativaram a nutricionista Juliana Peressoni Teske Cavasin, que é cliente assídua de Hercílio e Heloísa há cerca de três meses. “No início da quarentena, fazia compras online em supermercados, incluindo frutas e verduras. Mas estava insatisfeita com o serviço porque ou elas não chegavam como eu queria ou faltava algum produto. Até que meu pai me indicou o serviço de entrega deles. Fiz o primeiro pedido e veio tudo certinho. Recebi todos os produtos com qualidade e muito frescos, entregues pontualmente no prazo combinado e com total segurança na porta do meu prédio. Desde então, faço pedidos a cada 7 ou 10 dias. E gostei tanto que pretendo continuar mesmo após a pandemia”, menciona.

Juliana Peressoni Teske Cavasin – Foto Divulgação

Como nutricionista, Juliana sabe bem da importância do consumo diário de frutas, verduras e legumes para manter a saúde e o bem-estar. “Nesse período de pandemia e de inverno é extremamente importante fazer uma alimentação balanceada, consumindo alimentos que são essenciais para fortalecer o sistema imunológico e evitando alimentos processados. Outro ponto importante é ter uma grande variedade de frutas e verduras, o que garante a ingestão de diferentes vitaminas e minerais que aumentam a defesa do organismo. Sem falar, é claro, que quando você pede algo em casa evita de ir para a rua e assim protege ainda mais a saúde da sua família”, alerta.

Fruteria Valle Verde

Compartilhe

Leia também